sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Você sem Palavras...

Assista, curta e sinta-se.

domingo, 10 de outubro de 2010

Melodia da Alma



É interessante como a música nos faz sentir leves, agitados, tensos, etc. A cada nota tocada, uma exaltação de prazer. Muitos dizem que essa associação está na alma... e estão certos.

Mas o que vc considera como alma? Ah, fisicamente falando a nossa alma não passa de pulsos elétricos... ela é tudo aquilo que definirá o que vc é, unindo a referências mais importantes que o tornam humano, obviamente físico.

Marx dizia que se tratava da práxis. Eu diria que se trata do seu inconsciente, afinal idealismo e materialismo são conceitos dos quais o seu corpo falará por si, quando absorvidos conhecimentos durante a sua vida. Vc não luta por algo se não sentir raiva, ódio, paixão... Nem tampouco um bom jogador de futebol, um excelente tocador de piano ou um pintor sem os quais nunca tiveram quaisquer tipos de aprendizados seriam excelentes profissionais. Não é dom, o seu corpo já estava programado pra aquilo (biologicamente falando, está no seu DNA). No decorrer da vida, os conhecimentos absorvidos irão se alocando, de certa forma, no seu inconsciente e o seu corpo irá responder se vc irá desenvolver aquele atributo ou irá retraí-lo. Por isso o ser humano não pode ser considerado racional somente pq pensa...

O corpo de cada ser vivo foi programado pra demonstrar toda a sua capacidade física (não motora, e sim físico materialista) e não poderá de modo algum ultrapassar os limites que ainda é desconhecido. O ser humano é fisicamente limitado, e esse fato só se tornará trivial quando ele conseguir ter controle absoluto da sua inconsciência.

Voltando ao nosso raciocínio físico, sabemos que a música é feita por ondas de pressão que desestabilizam qualquer molécula a sua frente, ou seja, as fazem vibrar. Nesse processo o nosso tímpano recebe a energia (mecânica), processa em todo sistema auditivo e envia em forma de pulsos elétricos pro seu cérebro que será transformado numa informação a qual o seu corpo corresponderá, através de todo aquele conhecimento absorvido, associando com o seu inconsciente, transformado em práxis, medindo assim, a capacidade de vc gostar ou não daquela canção, assim como funcionará para todas as coisas.

É nesse intuito que em determinadas ocasiões, escutamos (os normais) diferentes estímulos musicais, dependendo do nosso estado emocional (inconsciente). Todo ser humano é eclético, o que vai influir na frequência de cada estilo musical, será a sua experiência vivida.

[]s

PS: Tentei ser o mais coerente possível, caso algo esteja incoerente, irei editando aos poucos. Afinal os meus conhecimentos sempre foram limitados (por preguiça de estudar).